• Time Clínica Quiropraxia Equilíbrio

ACUPUNTURA E DEPRESSÃO: O QUE SE TEM DE NOVIDADE?

A técnica milenar chinesa pode ser uma importante aliada no tratamento.



A depressão é certamente uma das doenças mais prevalentes na sociedade atualmente. E uma das que mais assusta também.


Um grande problema da depressão é que, muitas vezes, para tratá-la são necessários medicamentos que acabam gerando uma série de efeitos colaterais indesejados e complicados.

Por isso, é crescente o número de pessoas que buscam alternativas não medicamentosas para o tratamento da depressão, ou mesmo que ajudem a aliviar os efeitos das medicações.


Sintomas da depressão:


Sentir-se triste ou de mau-humor é algo comum e passa em poucas horas, ou dias. A depressão é algo muito mais profundo e sério do que isso. Quando a depressão clínica está em quadros mais graves, estes e outros sintomas mais sérios podem se tornar crônicos e causar diversos problemas na vida do paciente. Conheça alguns sinais que boa parte dos pacientes relata:


· Mau-humor;

· Perda do interesse por atividades agradáveis;

· Ansiedade;

· Irritabilidade;

· Baixa autoestima;

· Perturbação do sono ou do apetite;

· Alteração do peso;

· Cansaço;

· Falta de motivação, concentração ou libido;

· Dor física e pensamentos suicidas.


A depressão é resultado de uma somatória de fatores: genéticos, bioquímicos, ambientais e psicológicos.


Eventos traumáticos, como luto, doenças, problemas financeiros e outros, podem acabar deflagrando ou potencializando um quadro de depressão.


A acupuntura na depressão: o que dizem os estudos?


Pensando em técnicas alternativas para o tratamento da depressão, estudos e pesquisas recentes vêm mostrando que a acupuntura pode ser uma técnica extremamente promissora. Recentemente, estudos comprovaram que a técnica chinesa pode ser tão efetiva quanto os medicamentos antidepressivos, bem como que pode ajudar a tratar os efeitos colaterais dessas medicações.


O periódico Journal of Alternative and Complementary Medicine publicou um estudo que constatou que a eletroacupuntura foi tão efetiva quanto a fluoxetina (conhecido antidepressivo) na minimização dos sintomas da depressão.


Por 6 semanas os pacientes foram submetidos à sessões de eletroacupuntura 5 vezes na semana ou receberam uma dose diária padrão da fluoxetina. A cada 2 semanas os avaliadores observavam os sintomas dos pacientes e seus níveis de fator neurotrófico derivado de linhagem de células gliais (GDNF), uma proteína neuroprotetora.


Após 6 semanas, ambos os grupos melhoraram os sintomas e restauraram as concentrações normais de GDNF. Porém, a ação da eletroacupuntura iniciou mais rapidamente, com uma maior diminuição dos sintomas entre 2 a 4 semanas, quando comparado com a medicação.


Outro estudo, também publicado no periódico Journal of Alternative and Complementary Medicine, avaliou que a acupuntura pode ser benéfica em outro ponto relacionado à depressão: os efeitos colaterais sexuais de algumas medicações.


Durante um tratamento de 12 semanas, a acupuntura auxiliou homens e mulheres a melhorarem vários aspectos sexuais que estavam prejudicados pela depressão ou efeitos dos medicamentos.


Quase dois terços dos adultos, em algum momento da vida, passarão por depressão séria o bastante para interferir em suas atividades normais. As mulheres são duas vezes mais propensas a desenvolverem a doença (Stewart et al., 2004), muito pelas alterações hormonais ocorridas no período pré-menstrual, menopausa, durante a gravidez ou após o nascimento.


Os efeitos da acupuntura no paciente com depressão


De uma maneira mais resumida, acredita-se que as sessões de acupuntura estimulam o sistema nervoso, causando a liberação de moléculas mensageiras neuroquímicas. As alterações bioquímicas influenciam os mecanismos corporais, promovendo assim o bem-estar físico e emocional.


O aumento da produção de serotonina (Sprott, 1998) e de endorfinas (Wang, 2010) através da acupuntura vem sendo observado como tendo um efeito específico positivo sobre a depressão.

Foi comprovado que a estimulação de certos pontos na acupuntura afeta áreas cerebrais que reduzem a sensibilidade à dor e ao estresse, promovendo o relaxamento.


Outra pesquisa sugere que a depressão está associada à disfunção na forma de interação das áreas do nosso cérebro em repouso. (Broyd, 2008).


Além dos fatores diretamente ligados, como emocionais ou psicológicos, dores físicas mais crônicas, ou que limitam e impeçam a realização de alguns movimentos ou atividades, também podem ser um fator que desencadeie a depressão.


Para conhecer um pouco mais sobre todos os benefícios da acupuntura na sua saúde, clique no botão abaixo e entre em contato conosco e venha fazer uma sessão!


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo